Compartilhe

Acamosc realiza uma moção coletiva com vereadores da região para solicitar a recuperação da BR-282

Publicado em 14/02/2020 às 14:14 - Atualizado em 14/02/2020 às 14:32

Trecho da BR-282 em Pinhalzinho
Créditos: Imagem: Google Maps Baixar Imagem

Uma moção de apelo solicita a completa revitalização e a recuperação da pista da BR-282, que está bastante danificada, nos trechos entre os municípios de Chapecó a São Miguel do Oeste, no Oeste catarinense. A mobilização é realizada junto às 28 Câmaras de Vereadores da região, por meio da Associação das Câmaras Municipais do Oeste de Santa Catarina (Acamosc). No documento é destacada a importância que a rodovia possui para a economia da região, para o setor do turismo e a preocupação com a vida e segurança das pessoas que trafegam pelo local.

O objetivo da moção é sensibilizar os representantes para que ocorram - em caráter de urgência - as melhores na rodovia. Após apresentação e aprovação da moção em todas as Casas Legislativas associadas à Acamosc, ela será encaminhada ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas; ao superintendente do Dnit/SC, Ronaldo Carioni Barbosa e a Bancada Catarinense na Câmara Federal.

Economia

No documento é ressaltada a importância que a BR-282 possuí para o escoamento da produção da região, sendo fundamental para a economia, pois a rodovia chamada de “corredor do Mercosul”, possibilita que os produtos sigam em direção aos grandes centros consumidores e portos exportadores.


“Por conta de um setor agroindustrial com participação significativa na produção brasileira, a região Oeste de Santa Catarina utiliza desta rodovia para a movimentação interna das produções industriais de papel, celulose, mobiliário, bebidas, metal mecânico e outras, gerando riquezas para os municípios do oeste e extremo oeste catarinense”, destaca o documento.


Turismo

As melhorias também teriam impacto no setor de turismo. A BR-282 é utilizada por turistas argentinos, que usam a rodovia para se deslocar até as praias e complexos turísticos catarinenses. Além disso, a BR também é a principal ligação dos moradores da região Oeste com a capital catarinense.


Insegurança

A rodovia possui um fluxo intenso de veículos e trata-se de uma rodovia de pista simples, com poucos pontos de ultrapassagens. Fatores que tornam a BR-282, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, uma das rodovias mais perigosas e que mais registra acidentes com mortes.


Na moção consta que – segundo dados oficiais obtidos por meio da PRF – no trecho de Chapecó até São Miguel ocorreram 237 acidentes somente em 2019. No ano de 2018, foram 353 acidentes; em 2017 foram 452 acidentes. Em aproximadamente 70% dos acidentes existem vítimas.

“Felizmente observa-se uma redução no número de acidentes, possivelmente devido ao início das obras de revitalização, que geraram algumas pequenas melhorias e um senso de atenção maior dos motoristas, com a completa revitalização com certeza os números deverão cair”, ressalta a moção.

 

 

 


Rua Arthur João Lara , 1050E, Presidente Médici, Chapecó - SC
CEP: 89806-125